Eletrocardiograma em cães e gatos: Tudo que você precisa saber

Eletrocardiograma em cães e gatos: Tudo que você precisa saber

Você sabe o que é Eletrocardiograma em cães e gatos? Acesse a página mais completa sobre o ecg cães e aprenda tudo sobre o exame!

Um dos maiores medos de tutores de cães e gatos são os problemas cardiológicos que estes podem ter. Assim como humanos, nossos “pets” podem sofrer de diversas enfermidades relacionadas ao sistema circulatório.

Doenças cardiovasculares em cães e gatos vêm crescendo nos últimos anos e podem ser congênitas, hereditárias ou adquiridas ao longo da vida do animal e, caso não sejam devidamente controladas podem até levar seu animalzinho a óbito.

Os exames preventivos são um dos principais aliados de cães e gatos no combate às doenças cardíacas. Dentre estes exames, o eletrocardiograma em cães e gatos, também conhecido como ECG, é a ferramenta mais poderosa usada por médicos veterinários, fornecendo informações importantes sobre o estado cardíaco do animal, para que este chegue a um diagnóstico preciso de cardiopatia, podendo mostrar que algo não está normal com o coração dos pets, necessitando de acompanhamento clínico.

Quando um cardiologista veterinário solicita um eletrocardiograma do seu pet, você certamente pode se desesperar e imaginar que seu pet pode estar doente. Por isso, a Vetmétodo Diagnósticos produziu este material para mostrar a você que um eletrocardiograma não é um bicho de sete cabeças e, se for solicitado, será para o bem do seu animal.

Eletrocardiograma em cães e gatos: o que é?

O eletrocardiograma (ECG) em cães e gatos é um recurso complementar de diagnóstico usado pelos médicos veterinários e se caracteriza por uma análise bastante profunda da atividade elétrica cardíaca do organismo do pet, estas são captadas pelo equipamento, sendo registradas em formas de ondas.

De uma maneira mais popular, estas ondas são diversas “linhas que sobem e descem”, indicando a atividade cardíaca (eletricidade que o animal produz e transmite na pele). Essas linhas são gráficos, que ao serem comparados com “gráficos padrão” indicam o estado de normalidade ou de alteração dos músculos e nervos do coração do animal.

Como funciona o eletrocardiograma?

Com o avanço da tecnologia veterinária, o aparelho que realiza o exame nos dias atuais é bem compacto, conectado no computador, chamado eletrocardiógrafo. Esse aparelho registra a atividade elétrica na pele do paciente e transforma em padrões (gráficos) que ao serem comparados com um padrão específico, indicam a real situação cardíaca do paciente.

A atividade elétrica cardíaca de qualquer organismo, incluído seu cão ou seu gato é semelhante a energia dos fios de condução elétricos da nossa casa, com lados positivos e lados negativos. São essas diferenças, captadas por eletrodos sensíveis que colocados em pontos específicos do corpo do animal registram em gráficos a atividade elétrica.

Um eletrocardiograma de rotina é composto, geralmente, por 8 derivações.

Ao receber o exame de eletrocardiograma, o médico veterinário observará 8 gráficos do paciente, seja ele canino ou felino, estes gráficos, por sua vez, irão indicar a variação dos potenciais elétricos gerados pela atividade elétrica do coração do bichano.

O ECG em cães e gatos de rotina apresenta derivações principais, essas derivações consistem em uma padronização internacional de localização dos eletrodos nos braços, pernas e no tórax de cães e gatos. Essas derivações podem ser bipolares (através de dois eletrodos com polaridade oposta – positiva e negativa) ou unipolares, também citadas como clássicas (onde é utilizado um eletrodo e um ponto de referência). Dessa forma, o Eletrocardiograma de 8 derivações registra toda a atividade elétrica conforme ela se propaga, possibilitando ao médico veterinário uma visão completa do funcionamento do coração.

Há também no mercado, equipamentos eletrocardiográficos que apresentam 12 derivações, responsáveis também por registrar a atividade elétrica do organismo animal, tornando o exame ainda mais completo.

Como é o procedimento do exame de eletrocardiograma?

Diferentemente de um raio x ou de um exame de ultrassom, o eletrocardiograma em cães e gatos não necessita de nenhuma preparação prévia ao exame, podendo ser realizado a qualquer momento. Como único “pré-requisito”, o animal precisa estar calmo, sem nenhuma agitação, pois isso pode interferir o resultado do exame.

Para o inicio do ECG, o paciente é devidamente acomodado em uma mesa com isolamento elétrico, em decúbito lateral direito (ou seja, de lado na mesa), em seguida, eletrodos responsáveis pela aferição da atividade elétrica do coração são colocados em pontos específicos da pele do animal. Não há necessidade de sedação, nem de tricotomia.

O exame dura poucos minutos, podendo durar mais caso seja necessária monitoração de eventos arrítmicos. Mas, na grande maioria dos casos não causa desconforto algum ao animal.

Vantagens do exame eletrocardiograma no diagnóstico

Assim como o raio x e a ultrassonografia, o eletrocardiograma em cães e gatos apresenta diversas vantagens que facilitam o prognóstico do médico veterinário e priorizam o bem estar dos animais. Veja:

  • É um exame de fácil execução e relativamente rápido;
  • Proporciona um diagnóstico mais completo e preciso da condição cardíaca do paciente animal;
  • A interpretação dos resultados é bastante rápida;
  • Para o tutor, o custo de execução do eletrocardiograma é baixo;
  • Essencial no período pré-operatório. Utilizado na preparação cirúrgica do animal, diminuindo qualquer condição de riscos durante a anestesia geral;
  • Não exige nenhum tipo de preparação prévia (como ocorre com os exames de raio x e ultrassom), com o exame podendo ser feito a qualquer momento. Anos atrás, era necessário realizar a tricotomia (raspagem do pelo) nas áreas da pele onde os eletrodos seriam conectados, mas com o avanço da tecnologia equipamentos mais modernos eliminaram essa necessidade, conectando no animal eletrodos mais confortáveis;
  • Não é invasivo e é totalmente indolor;

Apesar de ser um exame bastante esclarecedor, o eletrocardiograma apresenta algumas limitações. A partir de um exame eletrocardiográfico de rotina não é possível avaliar anatomia e a função cardíaca do animal, que são melhores avaliados através de um exame de raio x e de ecocardiograma.

O sopro do coração também não pode ser identificado via eletrocardiograma. O sopro é identificado quando o sangue passa através de um orifício menor do que deveria. Parece o barulho de alguém soprando no seu ouvido ou uma fresta de janela aberta.

Quer agendar o exame de eletrocardiograma para caes e gatos?

Clique no botão e ligue diretamente através de seu celular

Atendimento de 2ª á 6ª das 8:00h ás 19:00h

Sábados 8:00h ás 14:00h

Av. Afonso Mariano Fagundes, 136 – Saúde, São Paulo – Zona Sul – Próximo ao Metrô Saúde – (Estacionamento no local)

Importância do exame eletrocardiograma

Estudos veterinários indicam que a incidência de problemas cardíacos em animais de pequeno porte vem tendo um grande crescimento nos últimos anos. Tal fato ocorre devido ao aumento da expectativa de vida dos bichanos, ao maior conhecimento e acesso da população em geral às principais doenças, e principalmente à maior diversidade e eficiência dos equipamentos disponíveis para diagnósticos.

Assim, como acontece com medicina humana, os animais são frequentemente encaminhados para a avaliação eletrocardiográfica, especialmente daqueles acima de 5 anos de idade (já adultos). A partir de então os acompanhamentos de rotina poderão ser feitos para que, caso alguma alteração em relação ao exame basal for identificada, o clínico veterinário pode intervir precocemente.

Um exame de eletrocardiograma é indicado essencialmente por 2 motivos: Avaliação do ritmo cardíaco (local de formação, frequência e condução do estimulo elétrico), e a avaliação pré-anestésica. Há ainda outras indicações importantes, como o acompanhamento da terapia antiarrítmica, auxiliar nas investigações de cardiopatias e de algumas alterações sistêmicas em cães e gatos.

Arritmia cardíaca: Papel fundamental do tutor para uma identificação prévia

As arritmias são situações anormais do coração que assusta muitas pessoas e, para nossa tristeza, também preocupa os tutores de pets. Infelizmente, uma grande parte dos casos de morte súbita em pets pode ser atribuída a alguma arritmia não identificada. Entende-se por arritmia uma alteração da atividade elétrica do coração.

A arritmia pode acometer cães e gatos de ambos os sexos e de qualquer raça. Porém, em relação aos cães os Terra Nova, Doberman, Dachshunds, Affgan, Cocker Spaniel, São Bernardo, Pugs, West Highland White Terrier e Schnauzers possuem maior risco de apresentar arritmia cardíaca.

Fraqueza, cansaço excessivo, desmaios, perda de consciência, dificuldade respiratória e falta de apetite são alguns dos sintomas. Portanto, caso você identifique um ou mais desses sintomas com maior recorrência, é aconselhável que você busque ajuda veterinária. Animais com arritmias cardíacas controladas de forma mais precoce apresentam melhor qualidade de vida, depende de você, e uma das formas mais eficazes de verificar possíveis causas de problema cardíacos é através de um eletrocardiograma em cães e gatos.

Diferença entre o exame de eletrocardiograma e ecocardiograma

Tanto para a medicina humana, quanto para a medicina veterinária, é comum que pessoas normais não consigam diferenciar um eletrocardiograma e um ecocardiograma. Primeiramente, deve ficar claro que ambos são exames para avaliar a condição do coração do paciente.

Mas as suas semelhanças param por ai. As diferenças entre os dois exames são claras. O eletrocardiograma em cães e gatos é um exame onde são registradas variações dos potenciais elétricos produzidos pela atividade elétrica do coração. Já o ecocardiograma para cães e gatos tem a função de examinar a estrutura interna e o funcionamento do coração através de ultrassonografia.

Além disso, o ecocardiograma mostra ao médico veterinário imagens estáticas e em movimento do músculo e das valvas do coração, diferentemente do eletrocardiograma que mostra gráficos que ao serem comparados com gráficos padrão, mostram a situação do músculo cardíaco do paciente.

Identificando a necessidade do exame de eletrocardiograma

A necessidade ou não de um exame mais específico como o eletrocardiograma em cães e gatos é responsabilidade de médicos veterinários.

Geralmente o veterinário identifica a necessidade de um eletrocardiograma quando ele ausculta o coração do cão ou do gato com o estetoscópio durante o exame clínico de rotina e, não raro, ele percebe que algo pode não está bem. E os motivos do “não está bem” são muitos.

Ao sentir que o que foi auscultado não está tão bem assim, o veterinário irá solicitar o exame de eletrocardiograma para buscar identificar o motivo das alterações no ritmo cardíaco.

Indicações para o Eletrocardiograma em cães e gatos

Assim que o médico veterinário solicita um eletrocardiograma, ele pode ter algumas suspeitas de doenças cardíacas que podem ser identificadas no exame, muitas delas com nomes bastante singulares, mas que são conhecidas por veterinários. Mas o eletrocardiograma nem sempre é solicitado como método auxiliar no diagnóstico de doenças, são vários os fatores que podem indicar a necessidade do exame. Veja:

  • Diagnóstico exato e precoce de arritmias cardíacas e fibrilações ventriculares, bradicardia e taquicardia sinusal, foco migratório atrial, doença miocárdica e pericárdica, isquemia, extrassístoles;
  • Identificação de dilatação e hipertrofia das câmaras cardíacas;
  • Alterações de eletrólitos (especialmente cálcio e potássio);
  • Dispneia aguda (dificuldade respiratória);
  • Histórico de síncopes, fraqueza ou convulsões;
  • Cianose (pele e/ou mucosas com coloração azul-arroxeada);
  • Acompanhamento de tratamentos e terapias cardíacas;
  • Exame pré-operatório de procedimentos que necessitem de sedação ou anestesia geral, especialmente em cães mais idosos;
  • Monitoramento durante a anestesia inalatória;

Além, dessas indicações, um eletrocardiograma de rotina é indicado também para check-up de rotina em animais adultos e idosos, visto que quanto mais velho o animal, maior é a tendência de doenças cardíacas.

CASO SEU ANIMAL PRECISE DE UM ELETROCARDIOGRAMA, PROCURE A VETMÉTODO DIAGNÓSTICOS, VAMOS AJUDA-LO

A Vetmétodo Diagnósticos é um laboratório com ótimas referências em eletrocardiograma. Contamos com equipamentos de eletrocardiograma de ultima geração que garantirão qualidade no auxílio diagnóstico do veterinário, garantindo maior saúde do coração do seu pet.

Além disso, a Vetmétodo Diagnósticos conta com médicos veterinários especialistas em eletrocardiograma, que ao realizar o exame, garantirão em primeiro lugar, o bem estar do seu animal. Para veterinários, nossos profissionais irão laudar o exame eletrocardiográfico de seu “PET” de uma maneira ainda mais precisa e eficaz.

Nossos valores para exame de eletrocardiograma em cães e gatos

O valor do exame de eletrocardiograma da Vetmétodo Diagnósticos para seu cão ou gato certamente se adequa ao seu orçamento. Nosso valor é o seguinte:

Exame de eletrocardiograma para cães e gatos preço: R$ 90,00.

Valores iguais para cães e para gatos.

Além do mais, nós da Vetmétodo Diagnósticos priorizamos sempre um atendimento de excelência, com resultados precisos e com rapidez na execução do exame e na entrega dos resultados. E para facilitar ainda mais, você não precisa retirar o resultado do exame eletrocardiográfico em nossa recepção, ele será disponibilizado on line via site, que você pode acessar no conforto da sua casa.

Quer agendar o exame de eletrocardiograma para caes e gatos?

Clique no botão e ligue diretamente através de seu celular

Atendimento de 2ª á 6ª das 8:00h ás 19:00h

Sábados 8:00h ás 14:00h

Av. Afonso Mariano Fagundes, 136 – Saúde, São Paulo – Zona Sul – Próximo ao Metrô Saúde – (Estacionamento no local)

Seu “pet” precisará fazer um exame de eletrocardiograma? Não fique preocupado.  Entre em contato com a Vetmétodo diagnósticos AGENDE AGORA OU PEÇA MAIS INFORMAÇÕES , temos a melhor solução em eletrocardiograma para seu amigo.

Comentários

comentários

Post recentes