Fisioterapia para cães: O que é e por que é importante

Fisioterapia para cães: O que é e por que é importante

A medida que a idade vai chegando, a quantidade de problemas de saúde relacionados às dores musculares e articulares também tende a aumentar para nós humanos. Caraterísticas semelhantes acontecem com nossos pets, onde quanto mais velhinhos, maiores serão os problemas ortopédicos que eles possam vir a ter.

Para auxiliar o ser humano, há uma especialidade que trata exclusivamente do tratamento e da recuperação destas lesões ortopédicas, para essa especialidade damos o nome de fisioterapia. Para os animais, apesar de ser uma especialidade ainda nova (com aproximadamente 20 anos) e sem curso superior registrado, a fisioterapia veterinária também vem contribuindo para garantir a qualidade de vida de cães em gatos.

A fisioterapia veterinária é uma técnica que vêm ganhando força na veterinária, sendo bastante eficaz em cães e gatos, auxiliando-os para que tenham maior qualidade de vida, com redução de dores. Para ajuda-lo a entender melhor as aplicações e indicações da fisioterapia veterinária, fizemos este post exclusivo. Boa Leitura!

Fisioterapia para cães: porque é importante?

A necessidade ou não da fisioterapia em cães e gatos é sempre uma indicação de médicos veterinários, que durante o exame clínico constatam que o pet possui algum problema de ordem ortopédica ou neurológica que podem ser decorrentes de uma enfermidade primária (como cinomose, por exemplo). Ao detectar a necessidade da fisioterapia, o veterinário – caso não tenha essa especialidade – irá indicar um médico veterinário especialista em fisioterapia que estará incumbido a realizar todo o protocolo de tratamento.

Uma fisioterapia veterinária bem realizada trás diversos benefícios para os pets, desde uma recuperação mais rápida de uma cirurgia, até auxiliar animais que voltam a andar depois de traumas de coluna.

Em casos de danos neurológicos, a fisioterapia é utilizada para que o animal também possa voltar a andar, como nos casos de fraturas, traumas em coluna ou hérnias de disco que comprometem a locomoção.

Quando a fisioterapia para cães é indicada?

Geralmente um médico veterinário com especialidade em fisioterapia veterinária é indicado em inúmeras ocorrências da saúde dos animais, as mais recorrentes são:

  • Tratamento de patologias articulares como a cães com displasia coxofemoral Displasia coxo femoral em cães: Tratamento, prevenção e convivendo e do Cotovelo Displasia de cotovelo em cães, problemas que pode ser solucionado com diagnóstico precoce
  • Pós-operatório em casos ortopédicos e neurocirúrgicos;
  • Reabilitação em patologias neurológicas (paresias, paralisias, lesões de nervos periféricos);
  • Dificuldade de consolidação óssea após fratura;
  • Contraturas, distensões e outras lesões musculares;
  • Fraqueza e atrofia muscular secundária a outras patologias;
  • Osteoartroses;
  • Tendinites;
  • Melhoria da qualidade de vida em animais idosos;
  • Fisioterapia para cães com hernia de disco;
  • Fisioterapia para cães com displasia;
  • Fisioterapia para cães com cinomose;
  • Fisioterapia para ruptura de ligamento cruzado em cães.

Muita gente pode pensar que a fisioterapia relaciona-se somente com ossos, articulações e músculos, no entanto, outras indicações para o uso desse tratamento vêm sendo muito bem sucedidas auxiliando a perda de peso em pets obesos e também em doenças endócrinas como diabetes, visto que melhoram o condicionamento e a resistência cardiovascular dos animais.

A Fisioterapia para cães é igual a fisioterapia humana?

Na verdade é quase igual. Os métodos e os aparelhos são bastante semelhantes aos utilizados na fisioterapia humana. Porém há uma clara diferença que precisa ser considerada: Os animais não se expressam como nós!

Na fisioterapia veterinária, um dos principais desafios é fazer com que o animal se sinta confiante em fazer movimentos quando estimulado, mesmo que involuntariamente. Porém, em muitos casos, devido à lesão, os pets tendem a evitar determinados movimentos, visto que o movimento gera dor ou desconforto, com o tempo vão se acostumando a andar sem apoiar uma pata, ou se arrastando no chão, por exemplo. A função de um bom fisioterapeuta veterinário será transmitir essa confiança ao animalzinho para que ele, lentamente, consiga realizar os exercícios, suportando a dor e recuperando lentamente os movimentos.

Outro problema é que no começo do tratamento é comum que a dor esteja presente, por isso é necessário que o profissional esteja qualificado para entender o limite do pet, evitando ao máximo a dor. Em alguns casos, pode ser feito tratamentos com anti-inflamatórios antes dos exercícios evitando a dor durante a fisioterapia.

Ligue agora

Clique no botão e ligue diretamente do celular

Av. Afonso Mariano Fagundes, 136 – Saúde, São Paulo – Zona Sul – Próximo ao Metrô Saúde – (Estacionamento no local)

Como já dito, sessões de fisioterapia em pets usam praticamente todos os métodos e aparelhos comumente utilizados na fisioterapia humana com a devida adaptação para o tamanho dos animais e forma de aplicação dos métodos. Veja a seguir os principais métodos:

Eletroterapia: A eletroestimulação baseia-se na aplicação de corrente elétrica nos músculos docão para estimular a musculatura e criar contrações musculares utiliza correntes elétricas no tratamento de dores, muito usada na fisioterapia para cães, aliviando seus efeitos e ajudando no fortalecimento dos músculos do pet em casos de perda de massa muscular;

Cinesioterapia A cinesioterapia é a terapia através do movimento consiste em uma série de exercícios terapêuticos e alongamentos para a reabilitação do animal. Nesse tipo de fisioterapia são usadas bolas, pistas, cones e pranchas que auxiliam nos movimentos. É recomendada para o tratamento de problemas ortopédicos e neurológicos;

Laserterapia: laserterapia é uma terapia, ou seja, uma técnica utilizada para tratamento de uma enfermidade que utiliza como base a emissão de laser no local acometido.  Possui um efeito analgésico e anti-inflamatório, podendo, em alguns casos, substituir o uso de medicamentos no controle da dor ou auxiliar o seu efeito. Esse é um tratamento muito utilizado durante o pós-operatório em cães e outros animais;

Magnetoterapia: Essa técnica de fisioterapia para cachorros utiliza campos magnéticos que pulsam no tratamento de dores crônicas e também dores agudas. Problemas na coluna e artroses são os que mais utilizam essa técnica por seus altos benefícios;

Ultrassom: É uma técnica de fisioterapia muito utilizada, auxiliando o reparo dos tecidos e também ajudando nos processos desinflamatórios, sendo muito usado após cirurgias ortopédicas. Também pode ser usado para tratar de processos inflamatórios de articulações como artroses.

Massoterapia (massagem no tratamento do animal): Ajuda a diminuir a tensão nos músculos, diminuindo a dor do animal e quebrando o ciclo contínuo de dor e tensão. Massagens podem ajudar também a liberar nódulos nos músculos, que causam bastante dor e desconforto no pet. Além disso, também é excelente relaxante para cães e gatos;

Hidroterapia: A hidroterapia ( tratamento através de modalidades aquáticas) é uma técnica utilizada na rotina da reabilitação e fisioterapia veterinária por seus vários efeitos benéficos.  Certamente é a técnica mais conhecida. Nessa técnica o animal, geralmente cão, é colocado em uma piscina onde realiza exercícios com bolas, podendo nadar e andar em uma esteira que fica debaixo d’água. Devido ao fato da água oferecer menor impacto, essa técnica é muito utilizada em animais obesos, evitando que o animal se lesione durante a prática do exercício. Ela também é recomendada para o tratamento de dores nas articulações e no fortalecimento dos músculos.

 

Quem pode exercer a fisioterapia veterinária?

Apenas médicos veterinários podem realizar fisioterapias em cães e gatos. Apesar de não existir um curso superior especifico em fisioterapia veterinária (como ocorre com o curso superior em fisioterapia humana), já existem ótimos cursos para veterinários que buscam especialização nesta área.

Vale lembrar também que se você tem um amigo fisioterapeuta, em hipótese alguma ele pode realizar sessões de fisioterapia em seu animal. Fisioterapeutas de humanos não tem autorização (nem capacidade) para atuar com animais.

O principio básico da fisioterapia em humanos e em animais é praticamente o mesmo, porém, durante os procedimentos de fisioterapia é necessário um amplo conhecimento da anatomia, de técnicas cirúrgicas utilizadas e da fisiologia do animal, conhecimentos que apenas o veterinário possui.

Esperamos ter contribuído com seu conhecimento sobre fisioterapia veterinária! E lembre-se: esse tratamento é sempre de responsabilidade do veterinário!

Veja nossa tabela de preço da fisioterapia

Fisioterapia para cachorro em SP?  Entre em contato com a Vetmétodo AGENDE AGORA OU PEÇA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A CONSULTA COM O FISIOTERAPEUTA . Av. Afonso Mariano Fagundes, 136 – Saúde, São Paulo – SP, Brazil

Ligue agora

Clique no botão e ligue diretamente do celular

Av. Afonso Mariano Fagundes, 136 – Saúde, São Paulo – Zona Sul – Próximo ao Metrô Saúde – (Estacionamento no local)

Related Post

Fisioterapia para Artrose em cães e gatos: Tratame... Fisioterapia para Artrose em cães e gatos: Tratamento na fisioterapia veterinária Assim como humanos, as articulações de cães e gatos são compostas ...

Comentários

comentários

Recommended Posts