Maltês – Raças de Cães | Saiba ainda mais neste Mega Guia | VetMétodo

Maltês – Raças de Cães | Saiba ainda mais neste Mega Guia

 

Origem Maltês

O Maltês também é conhecido como Bichon Maltês. Trata-se de uma raça de pequeno porte muita antiga proveniente da Ilha de Malta – como seu nome já sugere.

Cores Maltês

Os cães da raça maltês possuem pelagem em apenas uma coloração: O branco.

Altura Maltês

O maltês é extremamente conhecido por ser um animal de pequeno porte. O macho não ultrapassa a altura de 25 centímetros, enquanto a fêmea pode ter sua altura variando entre 21 e 23 centímetros.

Maltês expectativa de vida

A exemplo e outras raças de pequeno porte, o maltês também possui uma expectativa de vida um tanto quanto elevada que varia entre 12 e 15 anos.

Maltês peso

Por serem muito pequenos, os cães dessa raça, tanto os machos quanto as fêmeas possuem pesos entre 3 e 4kg.

Padrão da Raça FCI

Padrão oficial internacional da raça Maltês (CBKC – FCI) – Em português.

Padrão da Raça AKC

Padrão oficial da raça Maltês, na versão do American Kennel Club (AKC)- Em inglês.

Grupo Toy – Família

Maltês personalidade

O maltês é um tanto quanto inteligente. Dono de um caráter vivaz e brincalhão é um tanto quanto apegado ao dono. É adorado por adultos, crianças e idosos pelo seu temperamento afetuoso, gentil e fácil de lidar. É extremamente ativo, destemido e cheio de energia. É uma raça considerada por muitos um dos melhores companheiros mais indicados para se ter em casa.

As vezes pode ser um pouco intolerantes às brincadeiras, mas nada que uma socialização precoce não resolva. É muito comum ouvir de seus donos que se trata de um cão dócil e responsivo. O Maltês adora seus familiares, por isso sempre está perto dos seres humanos, dificilmente é visto longe de seu dono.

É um cachorro que gosta de latir, portanto não é indicado para proprietários que ficam ausente de casa o dia todo, ou então que não estejam dispostos a investir tempo na educação do filhote.

Por ser uma raça muito ativa e que precisa gastar energia, Por isso casas amplas e/ou então com grandes quintais são o lugar o perfeito para essa raça. O maltês que vive em apartamento ou casa pequena precisa passear de duas a três vezes por dia.

Maltês cuidados

O maltês adora desfrutar de passeios regulares ou brincadeiras ao ar livre. Mesmo na velhice, esses cães continuam adorando brincar e se exercitar. Por isso passeios frequentes e locais amplos são altamente recomendados por quem quer um cão dessa raça. Outra dica importante, é que devido a sua pelagem, o maltês não gosta muito de calor, porém, também não são adeptos de baixas temperaturas. As temperaturas de estações como outono e primavera são suas preferidas.

O maltês é uma raça de grande manutenção. Seu pelo branco e sedoso requer cuidados diários, por isso escovações com pentes de aço ou escova de pinos devem ser feitas pelo menos uma vez ao dia. O cão que não tiver seu pelo escovado de maneira regular vai desenvolver nós e emaranhados levando seu dono a cortar seu pelo bem curto, pois será um tanto quanto doloroso escovar ou pentear pelos cheios de nós.

Antes de pentear ou escovar seu maltês, veterinários recomendam pulverizar uma mistura de condicionador diluído em água, para proteger a quebra do pelo e evitar o acúmulo de estática, algo que normalmente deixa os pelos em pé. Sempre que os pelos brancos começarem a ficar acinzentados recomenda-se que um banho com produtos clarificantes que ajudam na proteção e manutenção da bela pelagem da raça.

Maltês doenças (Saúde)

Cães dessa raça geralmente são saudáveis, porém quando o assunto é saúde, o Maltês possui algumas individualidades um tanto quanto peculiares. Seus principais problemas de saúde sâo:

  • Luxação da patela;
  • Hipoglicemia;
  • Persistência do ducto arenoso;
  • Problemas oculares.
  • Dermatites

Luxação da patela

Também conhecida como rótula, a patela normalmente tende a sofrer luxações em cães dessa raça. Os principais sintomas desse tipo de problema são o notório desconforto do cão ao andar além de mancar das patas traseiras.

Saiba mais sobre Luxação de Patela em Maltês

Hipoglicemia

A hipoglicemia é a diminuição da taxa de açúcar no sangue. Quando os níveis de açúcar no sangue caem, é comum o maltês apresentar desmaios súbitos e sem aviso, além de convulsões recorrentes.

Persistência do ducto arenoso

Também chamada de PDA, esse problema de saúde é um defeito de nascença congênita próximo ao coração causado por um vaso sanguíneo que normalmente se fecha após o nascimento, porém, em alguns casos nos cães dessa raça esse vaso continua aberto, resultado na passagem de volumes adicionais de sangue para os pulmões do animal.

Saiba mais sobre PDA em Maltês

Problemas oculares

Os problemas oculares que atingem o maltês são: glaucoma, atrofia da retina e obstrução dos ductos lacrimais. O glaucoma é ocasionado pelo aumento da pressão interna do olho, já a atrofia da retina é uma doença que ocorre devido à idade do animal. Ambos os problemas quando não tratados podem levar o maltês a cegueira. Já a obstrução dos ductos lacrimais faz com que os olhos do animal não sejam lubrificados, resultando em acumulo de secreção e mudança da coloração do pelo ao redor dos olhos.

Saiba mais sobre problemas oculares em Maltês

Dermatites

A dermatite é a inflamação da pele que pode ser causada por fungos, bactérias, ácaros, seborreica e principalmente umidade.

Saiba mais sobre dermatite alérgica em Maltês

Maltês preço

Os valores de um filhote de Maltês podem variar entre R$ 1.000,00 até R$ 3.500,00. Porém através de pesquisas corretas é possível encontrar filhotes da raça em canis especializados com valores na média de R$ 1.500,00 a R$ 2.000,00.

Preparativos para a chegada do filhote de Maltês

Receber um filhote de Pug requer alguns cuidados que vão envolver atitudes como carinho, dedicação, amor e principalmente paciência.

Os principais cuidados com o filhote de pug são:

  • Local onde o filhote vai ficar na casa;
  • Banheiro do filhote;
  • Enxoval;
  • Alimentação;
  • Visita ao veterinário;
  • Vacinação e vermifugação;
  • Primeiro banho;
  • Primeiro passeio.

Local onde o filhote vai ficar na casa

Assim que o filhote chegar em casa é necessário determinar seu local na casa. Um local de temperatura amena, nem muito frio, nem muito quente é o ideal para que o mais novo amigo da família seja colocado. Um canto da Sala é o local ideal para o filhote.

Banheiro do maltês

O Maltês é um cachorro muito ativo, inteligente e por isso aprende rapidamente. Dessa forma, ensiná-lo a fazer suas necessidades é uma tarefa relativamente simples. Caso haja um pedaço com grama na casa, recomenda-se que ensine o animal a fazer suas necessidades ali. Caso contrário, recomenda-se que o filhote seja treinado para se aliviar em áreas próximas de ralos.

Para consentimento do animal, é importante elogiá-lo quando ele fizer suas necessidades no local correto e reprende-lo quando ele se a aliviar no local errado.

Enxoval do maltês

O filhote de maltês não precisa de muitos objetos. Uma pequena casa, ou caminha que sejam confortáveis com um cobertor antialérgico, brinquedos de borracha para morder e ursinhos de pelúcia como companhia são mais do que suficientes para o animal.

Maltês alimentação filhote

A exemplo de filhotes de outras raças, o filhote de maltês precisa receber ração formulada especialmente para a animais de pequeno porte e na quantidade correta, ou seja, cerca de 2 a 4 xícaras de ração por dia.

Visita ao veterinário

A primeira visita do maltês ao veterinário de precisa acontecer quando o filhote tiver cerca de 45 dias de vida. É nesse momento que o veterinário irá passar uma série de orientações sobre os primeiros cuidados com o cão, que será examinado a fim de verificar sua condição de saúde.

Vacinação e vermifugação do maltês

O filhote de maltês deve ser vacinado logo após seu desmame, algo que ocorre quando possuir cerca de 45 dias de vida.As vacinas protegem o animal contra uma série de doenças como:

  • Cinomose;
  • Parvovirose;
  • Coronavirose;
  • Adenovirose;
  • Hepatite;
  • Parainfluenza;
  • Leptospirose;
  • Raiva.

A primeira dose é feita aos 45 dias de vida, a segunda aos 75 dias de vida, a terceira aos 105 dias de vida e por fim a vacina de raiva deve ser dada aos 135 dias de vida.

Além disso, muitos parasitas podem acometer o filhote de pug, por isso é necessário vermifugá-lo. A primeira dose de vermífugo deve ser dada aos 15 dias de vida, com reforço após mais 15 dias. Após esse esquema, a vermifugação é mensal até o sexto mês de vida. Passado o sexto mês, deve-se vermifugar o cachorro de 4 em 4 meses.

Primeiro banho do maltês 

A maioria dos filhotes possuem baixa imunidade. Dessa forma, sugere-se que banhos sejam dados apenas na oitava semana de vida, em dias quentes com água morna e fazendo uso de produtos veterinários exclusivos de filhotes.

Pelo fato da pelagem do maltês necessitar cuidados específicos, veterinários recomendam escovações diárias e “banhos secos” fazendo uso de lenços umedecidos para fins veterinários.

Primeiro passeio do maltês

Por ser ativo e possuir energia e sobra, o maltês precisa de amplos espaços e também passeios frequentes. É importante lembrar que veterinários recomendam passeios externos somente após o filhote estar totalmente imunizado, algo que só acontece com aproximadamente 4 meses de vida.

IMPORTANTE: As informações contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento do médico veterinário e especialistas. Não deixe de consultar seu veterinário.

Related Post

Maltês Doenças: Diagnóstico, Tratamento e Preven... Maltês Doenças:  Diagnóstico, Tratamento e  Prevenção Animado, energético e brincalhão. Esses são alguns dos adjetivos ditos por pessoas que possuem ...

Comentários

comentários

Recommended Posts